Siemens Enterprise Communications lança plataforma de software OpenScape UC Server 2010

O Grupo Siemens Enteprise Communications (Grupo SEN) anuncia o lançamento do OpenScape UC Server 2010, próxima geração em Comunicações Unificadas (UC), desenvolvido para ambientes de Data Centers com o conceito de virtualização. O OpenScape UC Server 2010 amplia a abordagem Open Communications da companhia, com uma estratégia de virtualização aberta, desenvolvida em padrões que abrangem todo o portfólio, novas opções de hospedagem e preços de assinatura, que permitem reduzir os custos para adoção de UC. A solução também ajuda a atender aos desafios de negócios e, ao mesmo tempo, diminuir gastos por meio de uma infraestrutura de TI convergente, migração simples, eficiência energética, processos de negócios mais ágeis e tecnologias de comunicações baseadas em tempo real.


“O OpenScape UC Server 2010 lida com os atuais desafios das diretorias de TI, ou seja, elimina barreiras entre tecnologia de comunicações e aplicativos de negócios, otimizando os recursos de hardware, além de trazer inovações no  modelo de negócio e tornar mais simples e economicamente acessíveis novos modelos de implementação, como Computação em Nuvem”, comenta João Fabio de Valentim, vice-presidente de Soluções e Serviços do Grupo SEN. Em uma implementação tradicional de Data Center, os aplicativos estão ligados a servidores dedicados, embora possam vir a utilizar apenas entre 15% e 20% do poder computacional do servidor. Com a grande quantidade de aplicativos que a maioria das organizações necessita para gerenciar seus negócios, o resultado é investimento substancial em hardware, baixo aproveitamento do espaço, consumo de energia e recursos de TI para o gerenciamento e manutenção da infraestrutura.

”A telefonia tradicional e até mesmo as tecnologias de comunicações mais avançadas de hoje ficam, geralmente, agrupadas no Data Center devido a sua natureza proprietária, exigindo hardware e conjuntos de requerimentos específicos do fornecedor”, afirma Brian Riggs, diretor de Pesquisas da área de Enterprise Software e Comunicações da Current Analysis. “Porém, dado o atual ambiente econômico, os CIOs precisam otimizar os ativos de Data Center e as tecnologias de comunicações em tempo real que podem ser virtualizadas. As novas tecnologias oferecem modelos inovadores de implementação e também auxiliam os CIOs no atendimento às demandas de TI de sua organização e aumentarem a eficiência, sem que haja uma sobrecarga nos recursos de TI”.

Diferentemente das ofertas de virtualização dos concorrentes, o OpenScape UC Server 2010 é independente do hardware e se beneficia de uma abordagem de máquina virtual e formato aberto de virtualização (OVF - Open Virtualization Format). O conjunto de aplicativos do OpenScape UC Server, oferecidos na forma de ‘Utilitário Virtual’ baseado em software, é outro grande passo para o alinhamento das comunicações em tempo real, que passam a ser um aplicativo no Data Center. Ao aproveitarem esse modelo de ‘utilitário’, os gerentes de TI podem implementar os aplicativos do OpenScape UC Server como um conjunto de máquinas virtuais no ambiente comum de hardware. Adicionalmente, esses gerentes podem aproveitar suas ferramentas de Data Center para gerenciar esses aplicativos em tempo real, como fazem com a linha de aplicativos de negócios. Isso ajuda a garantir uma alta disponibilidade dos aplicativos quando necessário e evita o vínculo a um único fornecedor, além de facilitar a administração.

Adicionalmente, a oferta simplifica a implementação das soluções OpenScape UC Server em máquinas virtuais múltiplas conforme necessário, suporta tolerância a falhas, permite automação de tarefas e assegura a continuidade de negócios. Os parceiros, como provedores de serviços e integradores, também se beneficiam com o novo modelo de implementação, dado o modelo de negócio “as a Service” para aquisição, provisionamento e suporte de todo o portfólio de UC para clientes.

Com uma estratégica baseada em padrões abertos, cinco anos de experiência no desenvolvimento de aplicativos UC e voz baseados em software para Data Centers, e mais de um milhão de usuários de OpenScape Voice e aplicativos UC baseados em software, o Grupo SEN é líder comprovado na área de comunicações corporativas. O OpenScape UC Server 2010 baseia-se nesse alicerce ao oferecer também novas edições hospedadas e otimizadas para fornecedores de serviços, diminuindo ainda mais as barreiras financeiras na adoção das Comunicações Unificadas para os clientes. Essas ofertas modulares e licenciadas por assinatura atendem a clientes de todos os portes, em se tratando de soluções UC, de Voz e de Contact Center, além de possibilitar integração com aplicativos de comunicações de terceiros, o que reduz o custo de manutenção do legado, facilita o atendimento da TI aos requerimentos das áreas de negócio e garante migração gradual com baixo impacto ao usuário.
O OpenScape UC Server 2010 aumenta a capacidade das empresas de se integrarem com outros aplicativos de negócios graças à sua arquitetura orientada a serviços (SOA) e aos vários pacotes de integração baseados em software do OpenScape Fusion, recém-lançado pelo Grupo SEN. O OpenScape Fusion engloba um pacote de integrações capaz de simplificar ainda mais a integração de soluções de comunicações, em tempo real, com outros aplicativos de negócios. O lançamento oferece flexibilidade de implementação sem precedentes e auxilia gerentes de TI a projetarem, implementarem e gerenciarem soluções de Comunicações Unificadas em Data Centers, totalmente integrados ao ecossistema de TI existente nas corporações.

O OpenScape UC Server 2010 pode atuar como o backbone para as Comunicações Unificadas, unindo sistemas de colaboração da Web, sistemas UC de Comunicações Corporativas que não sejam do Grupo SEN, ferramentas de mídia social baseadas em nuvem, como o Twitter e o Google Lattitude, e também portais de negócios populares como, por exemplo, o Salesforce.com, SAP e aplicações IBM ou Microsoft.

Além de simplificar a capacidade dos gerentes de TI de unificarem a experiência do usuário para atingir maior colaboração e produtividade, a plataforma torna mais simples a integração de aplicativos de negócios para Processos de Negócios Habilitados para Comunicação (CEBP – communication-enabled business processes), o que resulta em uma maior velocidade e melhor desempenho dos processos essenciais de negócios.

“Trabalhamos continuamente para facilitar e tornar a adoção das Comunicações Unificadas mais simples para nossos clientes por meio da quebra das barreiras tradicionais dos sistemas proprietários como, por exemplo, implantação, integração e manutenção e suporte contínuos”, destaca Eve Aretakis, vice-presidente executivo de plataformas de voz e aplicativos do Grupo SEN. “A plataforma OpenScape UC Server 2010 reúne todos os requisitos para a unificação dos sistemas de comunicações corporativas existentes em uma única plataforma aberta e flexível, aproveitando as tendências da computação em nuvem e da mídia social. Enquanto outros fornecedores ‘aprisionam’ clientes com produtos proprietários e defendem uma abordagem tecnológica do tipo ‘troque tudo’, nós buscamos oferecer produtos com migração gradual e opções financeiras baseadas em OpEx para que eles consigam atingir seus orçamentos e metas de negócios”. 
Juntamente com o lançamento do OpenScape UC Server 2010 está o novo OpenScape 4000 Convergence Driver, uma solução virtualizada e baseada em software, compatível com os tradicionais recursos de telefonia da plataforma de voz de convergência IP HiPath 4000, e que também possibilita aos clientes aproveitar a nova plataforma OpenScape UC Server. Para simplificar ainda mais a migração, os clientes que utilizam a HiPath 4000 contarão com o benefício do OpenScape Flex Licensing, que possibilita a conversão de suas licenças atuais em OpenScape Voice, sem custos adicionais. Tal fator oferece proteção de investimentos para os clientes e fácil migração para uma arquitetura de próxima geração.

A combinação de utilitário virtual de UC, licenciamento de assinatura e pacote de integrações OpenScape Fusion aborda os três principais componentes de uma infraestrutura de próxima geração – opções flexíveis de implantação, mais opções de licenciamento e integração mais fácil com aplicativos corporativos ou baseados em computação em nuvem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário